Design, equidade e o futuro do trabalho na pauta da última tarde do SWP Summit #8

 

Abrindo as atividades da tarde de domingo (2/12), Laura Terra apresentou a palestra “Da escrita simples à máquina de vendas: como construir conteúdos vendedores”. Jornalista, responsável por parte da área de Conteúdo Estratégico no GuiaInvest, Laura apresentou oito passos para aplicar o copywriting nas empresas, tornando os textos mais persuasivos. “É preciso estar atento à persona com que você trabalha. O conteúdo é focado no cliente, ele começa e termina no cliente”, afirma.
Tobias Mulling, Professor de Design na UFPEL, apresentou a palestra “Design transforma? Projetando confiança através do design de serviços”. Ele falou sobre o processo de estabelecer confiança com os clientes através do design e apresentou a visão de diferentes autores. “Se todos os atores envolvidos no serviço não me trouxerem confiança, eu posso acabar por desistir desse serviço”, afirma Tobias, que também apontou o mapeamento de experiência dos usuários, e o encontro dos pontos de contato, como forma de auxiliar o processo contínuo da confiança.
O Gerente de Projetos da Possible, Alexandre Leite, trouxe a palestra “Conhecimento lúdico, metáforas e curiosidade: a forma ágil de viver projetos”. Alexandre contou sua trajetória, e os motivos que o levaram a unir o Lego Serious Play ao Visual Thinking, criando então um workshop com objetivo de auxiliar pessoas e grupos de projetos. As atividades baseadas em questionar, construir, compartilhar e refletir buscam desenvolver um processo de empatia e reconhecimento dentro de grupos de trabalho, auxiliando o desenvolvimento de projetos nas empresas.

 

A galera do “SWP Talks: Equidade” subiu ao palco do SWP Summti #8 novamente para responder uma série de questões que foram enviadas via whatsapp ao longo do evento. O Comitê Equidade elaborou um Talks colaborativo, para uma conversa sobre multiplicar ideias de igualdade. Seis jovens comunicadores e líderes de equipe, com formação em marketing, publicidade e jornalismo, com muitas diferenças pessoais e o objetivo de debater a diversidade e os princípios de equidade no mercado de trabalho.

 

“Por que pessoas e organizações precisam compartilhar mais?” foi o tema da palestra do Luiz Gilberto, CEO da Startup Donamaid, sediada no Pelotas Parque Tecnológico. Ele apresentou dados referentes ao não compartilhamento de materiais, como furadeiras e carros, e comentou as dificuldades enfrentadas para fazer crescer os serviços de compartilhamento. Foram apresentadas três barreiras: física, dificuldade em pedir ajuda e falta de confiança. “O problema é conosco, não com a economia compartilhada”, afirmou Luiz, que também apresentou os pilares da Donamaid enquanto uma empresa aberta.
Fechando as palestras do SWP Summit #8, o Heryk Slawski, UX Designer e Program Manager na Tera, trouxe a palestra “Re:Trabalho: Insights sobre a 1° pesquisa feita no Brasil sobre o Futuro do Trabalho”. Heryk falou sobre a sua trajetória profissional e também dados da pesquisa, que aponta a transformação digital como uma questão de tempo. “Essa corrida não é contra as máquinas, e sim como podemos usar elas a nosso favor e caminhar com elas. O que a gente puder automatizar, vamos passar para o robô, porque somos humanos e precisamos usar nossa cabeça para pensar”, afirma ele, que também falou sobre projetos criados pela Tera.
O SWP Summit #8 encerrou os três dias intensos de programação e conteúdo com um happy hour no pátio do Pelotas Parque Tecnológico, onde rolou música ao vivo da banda Dr. Mollina, e chopp de graça, oferecido pela Chopp 35.

 

Leave a Reply