Por que as agências devem estar no Snapchat?

O Snapchat é uma das mais promissoras redes sociais da atualidade, presente em 33% dos smartphones americanos da faixa entre os 18 e 34 anos. E se esse número não parece muita coisa, saiba que ele já desbancou o Twitter nessa lista, perdendo apenas para o Facebook e o Instagram entre os queridinhos do mundo mobile. A certeza que tiramos disso é que se todas essas pessoas já estão por lá, em pouquíssimo tempo as marcas aparecerão também.

snapchat

Algumas delas entenderam esse caminho e produziram ações dentro do aplicativo. A campanha #LastSelfie, da WWF, foi uma das mais interessantes. Ela consistia no envio de imagens de animais selvagens que sumiam para sempre depois de segundos. O McDonald’s compartilhou com seus seguidores os detalhes do desenvolvimento de uma nova campanha protagonizada pelo jogador de basquete Lebron James. Já a Absolut,atualizou seus seguidores sobre o processo de criação da garrafa de uma nova edição da marca, a Karnival, onde eram enviadas imagens das etapas do trabalho feito pelo ilustrador Rafael Grampá.

Você entende por que todas essas ações experimentam um novo estágio na relação entre marcas e usuários? A resposta fica muito clara quando vemos a vantagem do Snapchat nesse âmbito. O aplicativo trouxe de volta uma amostra de algo que perdemos na época em que as pessoas se comunicavam face a face: a espontaneidade. Agora, as marcas — nesse caso, enquanto agências — precisam dar o próximo passo e explorar esse caminho de possibilidades.

snapchat

Considere que a sua base de seguidores é formada por funcionários, clientes, concorrentes e pessoas interessadas por oportunidades de emprego. Os olhos desses seguidores vão brilhar toda vez que você dividir com eles algo que esteja por trás da cortina institucional da sua agência. Quem é seu fã não quer saber apenas para onde você está indo, ele quer saber como a sua engrenagem está se movimentando para chegar lá.

Outro ponto que justifica a efetividade do fantasminha camarada é concluir que sua marca também é uma pessoa na internet – por mais que seu orgulho não te deixe concordar. Por isso, é preciso se relacionar como tal. Uma maneira interessante de romper esse muro que separa uma empresa do seu público externo é deixar na mão dos seus colaboradores o que deverá ser compartilhado. Até porque, nada melhor do que pessoas reais dialogando com outras.

Em tempos onde a maioria das marcas se comunicam apenas com publicações via Facebook, Instagram ou Twitter, aquelas que entendem e sabem usar o Snapchat vão fidelizar seus seguidores como um amigo que manda um snap sempre que quer dividir uma conquista pessoal com você.

Diego Gularte
Social Intelligence na AG2 Nurun
Linkedin Pulse

Quer ter seu artigo publicado no Souwebpel, envie um e-mail para leovbranco@gmail.com

Deixar uma resposta