Tecnologia da Informação em Pelotas-RS

De acordo com o Banco de Dados Zona Sul, a expectativa de crescimento populacional na região e de 25% nos próximos cinco anos e econômico de ate 12% ao ano até 2020. A área possui ainda potencial por reunir diferentes empresas que desenvolvem tecnologias, parques tecnológicos, universidades e novos empreendimentos. É de olho nesse potencial que, durante três dias no mês de outubro – de 16 a 18 – Pelotas será o palco de um evento que ira reunir empresários, estudantes, profissionais e demais atores ligados ao processo de produção, armazenamento, transmissão, acesso e uso das informações. Todos reunidos no Theatro Guarani e dispostos a explorar as atualidades da área de Tecnologia da Informação (TI).


O evento chamado Digital Cities foi apresentado para a imprensa na última terça-feira pelo coordenador do projeto e atual secretário de Desenvolvimento do município. Fernando Estima.


À noite o espaço Multiuso da Universidade Católica de Pelotas (UCPel) ainda ficou lotado para um bate-papo sobre o tema com o prefeito Eduardo Leite (PSDB), o CEO da agência Conrad Caine, André Tessmann e o diretor industrial da Companytec, Jorge Leffa.


De acordo com Estima, a ação foca nas tecnologias para cidades e cidadãos, com o objetivo de reunir empresas, gerar oportunidades de negócios, discutir os desafios e oportunidades, valorizar e conhecer os talentos da região entre outros.


O Digital Cities pretende apresentar como a tecnologia pode contribuir para melhorar serviços públicos, gerar oportunidades e promover a interação entre instituições de ensino e pesquisa, mercado e in-
vestidores.


Segundo Estima, falar de inovação e tecnologia em um espaço cultural e histórico como o Theatro Guarani também será um desafio à criatividade, tão presente nos novos modelos de negócio digitais. “Escolhemos um local onde misturamos o sentido de feira com rodada de negócios. Assim, Pelotas se prontifica a tornar-se uma das cidades mais tecnológicas do país”, disse.


A proposta e diferenciada no que diz respeito as demais feiras do setor, pois está projetada para ser itinerante e aproveitar a estrutura oferecida pelos teatros, seja qual for seu porte, atendendo assim as necessidades de um mercado ágil quanto a montagem de estandes. “Em 2014 o evento deve ser realizado ainda em Blumenau (SC) e Curitiba (Paraná)”, comentou.


Fonte: DP

Deixar uma resposta