O cara que mudou a minha vida

Um cara chega em um hotel e pede um quarto que custa 100 reais. Ele paga os 100 reais para o dono do hotel e vai para o quarto. Enquanto ele vai para o quarto, o dono do hotel usa os mesmos 100 reais para pagar o motoboy que presta serviços ao hotel. O motoboy usa os mesmos 100 reais para pagar a prostituta que contratou na noite anterior. A prostituta usa os mesmos 100 reais para pagar o dono do hotel (ela usa esse hotel para fazer seus programas). Nesse meio tempo, o cara que chegou no hotel foi até o quarto e não gostou do que viu. Ele volta e diz que não vai ficar naquele hotel. O dono do hotel devolve os mesmos 100 reais para o cara.

Percebe? A mesma nota de 100 reais correu de mão em mão, circulou e voltou ao ponto de origem mas gerou um fluxo que fez essa microeconomia se sustentar.

***

Quem mudou a minha vida não foi o cara que chegou no hotel, nem o dono do hotel, nem o motoboy, nem a prostituta. Foi alguém que usou essa lógica para criar algo incrível:  Muhammad Yunus.

O cara que me mudou a minha vida
O cara que me mudou a minha vida

Ele é o grande difusor do conceito de microcrédito que é, basicamente, o empréstimo de pequenas quantidades de dinheiro sob baixíssimas taxas de juros. Ele propagou esse modelo – o qual faz a moeda circular – através do Grameen, um banco criado para emprestar dinheiro aos excluídos com o objetivo de combater a pobreza, o que lhe rendeu o Prêmio Nobel da Paz em 2006.

Esse modelo funcionou tão bem no Grameen que os bancos tradicionais o adaptaram às suas realidades, passando a usar o microcrédito como uma linha de financiamento.

***

É aí que começa minha relação com o Yunus.

Um dos momentos mais difíceis de uma empresa é quando ela precisa crescer, mas não tem dinheiro. Para ter dinheiro precisa de mais trabalho. Para ter mais trabalho precisa de mais gente. Para ter mais gente precisa de mais estrutura. Para ter mais estrutura precisa de mais dinheiro. Para ter mais dinheiro, precisa de mais trabalho e assim sucessivamente.

Essa etapa é foda! É emocionalmente muito desgastante, são muitas e muitas alternativas criadas para tentar quebrar esse ciclo vicioso em algum momento.

No meu caso, o que ajudou a quebrar esse ciclo foi justamente o microcrédito, quando utilizamos o financiamento para investir na compra de equipamentos e contratação de pessoas. Foi exatamente isso que fez nossa roda rodar.

***

Só fui saber da existência do Yunus na última semana, em aula, e pensei: “esse cara mudou a minha vida e eu nem sabia que ele existia”.

Ele é uma figura super carismática e tem outros projetos incríveis, vale pesquisar. Abaixo deixo um vídeo no qual ele fala sobre a Grameen-Danone, empresa que distribui iogurtes com o objetivo de combater a desnutrição e também fala sobre o conceito de empreendedorismo social, que é muito legal!

 

https://www.youtube.com/watch?v=mw0CcktX7uo

 

 

Obrigado, Yunus, te devo essa!

MC.

Deixar uma resposta